Ler Edição

Março 2017

Vendas crescem a um ritmo recorde

  • Confiança mantém-se positiva
  • Forte procura impulsiona atividade de mercado
  • Acréscimo dos preços mantém-se firme

Ricardo Guimarães

Diretor da Ci

“Ao longo dos últimos 6 meses tem-se registado um declínio contínuo das expetativas quanto ao número futuro de novos contratos de arrendamento, marcando uma mudança na tendência observada nos últimos dois anos. Tal está acontecer a par de um forte aumento da atividade de concessão de crédito, sugerindo que os potenciais arrendatários começam talvez a considerar os empréstimos como uma alternativa. No futuro, tal pode reduzir a pressão sobre as rendas, que tem sido impulsionada pela falta de oferta.”

Simon Rubinsohn

Economista Sénior do RICS

“A economia portuguesa apresentou um impressionante crescimento trimestral de 1% nos primeiros 3 meses de 2017, o mais elevado desde 2007. Além disso, o PIB já segue uma tendência de aumento há 12 trimestres sucessivos, marcando o maior período de crescimento ininterrupto desde 1999. Tal tem sido acompanhado por um crescimento contínuo da atividade no mercado imobiliário, sendo que as perspetivas de curto prazo permanecem sólidas.”