Ler Edição

Abril 2017

Crescimento dos preços intensifica-se em Abril

  • Preços crescem a ritmo mais acelerado
  • Quebra nas novas colocações em oferta
  • Procura e vendas com fortes aumentos

Ricardo Guimarães

Diretor da Ci

“O contexto de mercado permanece basicamente o mesmo. O principal problema relatado pelos agentes é a falta de casas disponíveis, tanto para vender como para arrendar. Tal não é algo que se altere facilmente no curto prazo, sendo o principal fator que impulsiona a subida dos preços e das rendas. O número de novos projetos residenciais em carteira duplicou ao longo do último ano. Há assim uma clara oportunidade para novos investimentos no mercado, o que irá ajudar a equilibrar a procura e a oferta.”

Simon Rubinsohn

Economista Sénior do RICS

“A economia portuguesa apresentou um impressionante crescimento trimestral de 1% nos primeiros 3 meses de 2017, o mais elevado desde 2007. Além disso, o PIB já segue uma tendência de aumento há 12 trimestres sucessivos, marcando o maior período de crescimento ininterrupto desde 1999. Tal tem sido acompanhado por um crescimento contínuo da atividade no mercado imobiliário, sendo que as perspetivas de curto prazo permanecem sólidas.”