Ler Edição

Setembro 2018

Procura recupera no mês de Setembro 

  • Procura inverte estagnação anterior   
  • Expetativas de vendas com ligeira melhoria   
  • Resultados do Algarve abaixo da média nacional

Ricardo Guimarães

Diretor da Ci

“Para os agentes inquiridos, são três os fatores a condicionar o mercado. O mais citado continua a ser a falta de casas disponíveis para dar resposta à procura. Tal é uma consequência dos níveis ainda relativamente baixos de nova construção, apesar da subida no número de novos projetos a entrar em carteira. Em segundo lugar, os agentes destacam o atual nível de preços como um potencial constrangimento, especialmente considerando a capacidade de compra das famílias. Finalmente, a instabilidade fiscal e legal e os sucessivos anúncios sobre novas medidas e regras de mercado, os quais estão a gerar um clima menos positivo entre os investidores.

Simon Rubinsohn

Economista Sénior do RICS

“Os últimos resultados mostram que o crescimento da procura foi retomado em Setembro, depois de um quadro de estabilização dos meses anteriores, fortemente influenciado pela sazonalidade. As perspetivas de médio-prazo para a atividade do mercado residencial são razoavelmente sólidas, já que os indicadores macro parecem continuar positivos e a confiança na economia se mantém otimista”.