Ler Edição

Outubro 2018

Atividade no mercado de compra e venda desacelera   

  • Procura por parte de novos compradores e vendas acordadas sem alterações
  • Indicador de oferta volta a enfraquecer
  • Algarve continua a apresentar expetativas mais fortes relativamente aos preços

 

 

Ricardo Guimarães

Diretor da Ci

“os principais fatores a influenciar o mercado mantêm-se, mas o mais citado é agora a instabilidade fiscal e legal, que afeta cada vez mais a confiança dos investidores. Isso é especialmente visível em Lisboa, onde as novas regras relativas ao Alojamento Local parecem ter tido um impacto adverso no Centro Histórico de Lisboa (CHL). O Índice de Preços do CHL da Confidencial Imobiliário caiu de forma acentuada, com a valorização a recuar de 14,4% há um ano para apenas 0,1% em 2018”.

Simon Rubinsohn

Economista Sénior do RICS

“apesar dos resultados de outubro sugerirem que a dinâmica de mercado arrefeceu de alguma forma, as expetativas apontam para uma evolução relativamente sólida do mercado. Na verdade, os fundamentais macro continuam fortes e isso continuará a ser uma boa base para a atividade do mercado residencial a curto-prazo”.