Ler Edição

EDITORIAL

Ricardo Guimarães

Ricardo Guimarães

Diretor da Ci

SIR.RU é a sigla do novo sistema de estatísticas de preços na reabilitação urbana

Se é consensual que o motor do mercado está na reabilitação urbana, era evidente para a Confidencial Imobiliário que era crucial aprofundar o nível de informação sobre esse mercado, respondendo aos crescentes pedidos de dados sobre preços por parte de investidores, promotores e instituições de crédito. Esse foi o propósito do estabelecimento de protocolos de colaboração com as Câmaras Municipais de Lisboa (CML) e do Porto (através da Porto Vivo, SRU) tendo em vista o tratamento dos dados relativos às declarações de venda realizadas pelos proprietários no contexto dos direitos de preferência de que essas entidades gozam nas respectivas ARUs – Áreas de Reabilitação Urbana. Essa é uma fonte de informação administrativa que abarca de forma exaustiva todas as transações de imóveis, sendo um requisito para a realização das escrituras.

A partir do tratamento dessa fonte de informação foram produzidos os Índices de Preços dos Centros Históricos de Lisboa e do Porto, duas ferramentas essenciais na monitorização da valorização nessas zonas, peças-chave na construção das expectativas dos investidores e no lançamento de políticas de sustentabilidade desses mercados. Mas o desafio era ainda maior: assegurar estatísticas de preços zona a zona, segmento a segmento. Foi isso que fizemos e se materializa no SIR.RU, sigla do novo sistema de estatísticas de preços na reabilitação urbana da Confidencial Imobiliário. Para a sua construção recorreu-se ao zonamento de Lisboa realizado pelo Departamento de Espaço Público da CML, que identifica um total de 57 bairros. Pela primeira vez temos o mercado detalhado bairro a bairro, conhecendo a realidade de zonas como o Chiado, Baixa Pombalina, Bairro Alto, Príncipe Real, Alfama, … E o SIR.RU não é somente residencial. Detalha os preços segundo o destino, a tipologia, a classe energética e a existência de obras. Se todos sabemos que é essencial medir, no caso em apreço é mesmo crítico, para que as decisões, sendo suportadas em dados reais, independentes e detalhados, sejam acertadas, não se equivocando em dados de sentimento que traduzem expectativas e nem sempre a verdade de mercado.